Últimas Notícias
Estudo

Saiba os perigos da mudança no manejo nutricional dos equinos

30/06/2017 | Por Tiago Soares

As alterações no manejo nutricional dos equinos, principalmente as realizadas sem critérios técnicos e sem a colaboração de um profissional da área, podem trazer problemas para a vida do animal.

A cólica é um dos exemplos mais conhecidos e que pode causar sérios danos a saúde do animal se não for devidamente tratada.

Desta maneira, se o animal começar a apresentar mudanças de comportamento logo após este período de alterações, como deitar e se levantar com frequência, além de se contorcer no chão, dentre outras reações, pode ser um sinal claro de dor relacionada à cólica.

A cólica e outras doenças semelhantes ocorrem principalmente depois que o animal é criado em um ambiente aberto, onde ele está acostumado a pastar durante todo o dia, e, ao mesmo tempo, a se movimentar, favorecendo a digestão, e passa, de uma hora pra outra, a se alimentar em um sistema confinado, sem se movimentar com frequência, e com uma alimentação disponível 24h por dia.

Sendo assim, há um grande acúmulo de alimentos e menor possibilidade de eficiência metabólica. Isso, somado ao fornecimento de dietas, com excesso de volumosos e fibras, o que ajuda a agravar estes problemas.

Há casos mais sérios, inclusive, de torção gástrica, o que demanda por intervenção através de uma sonda para limpar o estômago.

Estes são apenas alguns exemplos dos transtornos causados pelas mudanças bruscas no manejo nutricional. Por isso o conhecimento, por meio da especialização sobre a nutrição equina, é um dos meios mais eficientes pra se evitar estes problemas.